Resenha: De Repente Uma Noite de Amor, de Lisa Kleypas

De Repente Uma Noite de Amor, de Lisa Kleypas

📗 Título: De repente uma noite de paixão
✍️ Autora: Lisa Kleypas
🏢 Editora: Editora Arqueiro
💳 Comprar: Amazon | R$ 22,41
Minha Avaliação: 3/5 ⭐⭐⭐
Avaliação Amazon: 4,5/5 ⭐⭐⭐⭐⭐

De Repente Uma Noite de Amor, é o mais recente romance de Lisa Kleypas. Foi lançado em fevereiro de 2020 e não faz parte de nenhum trilogia, não tem nenhuma história antes e não virá uma continuação, ou seja, é um livro independente.

Confesso que demorou umas 80 páginas para eu gostar da história e eu não parava de me perguntar o que estava acontecendo, meu Deus?! 

Eu levei um choque inicial, todas as perspectivas de tudo que já li da Lisa tinham saído de forma. Os personagens, o ambiente, o enredo… tudo era novidade nesse livro.

Então preparei umas dicas para você se ambientar com a leitura.

Dica 1: esteja preparada para um romance totalmente diferente de tudo que você já leu.

A História se passa em Londres, em 1836. Só isso é igual aos demais romances de Lisa. O restante você não imagina. Os personagens, o nível social deles, as conversas e os ambientes. Não tem nada aquele luxo comum nos outros livros, naquela sociedade perfeitinha, sabe? Quase poderíamos achar que é um romance contemporâneo, sem soar ruim por isso.

Dica 2: A mocinha da história não é uma dama novinha, inexperiente ou sonhadora.

Ela é uma mulher de 30 anos, que tem profissão, trabalha como escritora (o que por si só já é diferente nos anos 1800) e se sente uma solterona convicta. Adorei o fato de ela ser escritora! Mas ela não é perfeita, com tudo 100% no lugar, como costuma ser as damas dos livros. Ela é insegura e sente que sua beleza não é seu forte. 

Dica 3: Mas, a mocinha além do que já disse acima, é também astuta e traça o próprio destino.

Ela não tem uma família superprotetora que cuida e prepara o mundo para ela. Então ela decide o dia e a hora que irá perder a virgindade. A única coisa que lhe falta para que ela se sinta mulher de verdade, forte e que sabe o que quer. Ela não se considera conformada em não conhecer os prazeres carnais. Mas ela não quer um marido. Ela é forte e cativante e não quer perder sua independência.

Dica 4: Não há amor à primeira vista.

Não há aquela química rápida, a história demora a pegar no tranco. Mas os diálogos são engraçados e inteligentes. Os personagens são totalmente fortes, independentes e toda a história deles já está traçada. Isso traz uma sensação de mais maturidade para a trama. É gostoso acompanhar e tentar descobrir quem vai ser o primeiro a ceder.

Dica 5: Espere aprender mais sobre o mundo de verdade com este livro.

Eu senti mais verossimilhança do que nunca neste enredo. A autora nos conta realmente como era o mundo editorial naquela época. Como livros eram coisas para ricos. E como esses mesmos ricos se ofendiam pelo de os livros serem oferecidos a classes mais baixas. Assim surgiram os folhetins. Muito legal! Um retrato fiel da Londres mais “normal” do que vimos nos outros livros da mesma autora.

Sabendo tudo isso, acho que você já estará mais preparada para o que te espera neste livro.
Eu ouvi dizer que este foi o primeiro romance de época da nossa querida Lisa, será? Se for, justifica um pouco a falta de pegada que eu senti, uma narrativa mais lenta, algo da história que acho que deu uma leve desandada no final.

O mocinho na verdade não tem nada de sensível e bonzinho. Ele lindo de doer e é duro na queda. Um irlandês que sofreu muito na vida, passou por momentos difíceis o fez ficar endurecido para o amor. Ele acredita no trabalho árduo e, caso precise, passa por cima de quem estiver em seu caminho para conseguir o que almeja.

É claro que ele aprende suas lições. Ele fica encantado com a mente aguçada da mocinha. Ele sente que tem algo a aprender com a força dela. Ele se rende a um momento novo sem sua vida, que trará novas perscpectivas.

A leitura é leve e vale à pena. Mas é cheia de clichês! Tem aquela coisa que todo mundo tá vendo que vai dar errado. Que falta um pouquinho de diálogo entre o casal e tudo vira um drama desnecessário.
Mas dura pouco, logo vem uma parte boa e a faz a história valer a pena.

Um livro independente, bem escrito e ainda por cima, da Lisa Kleypas, não podemos deixar passar batido. Leitura obrigatória, mesmo que seja mais do mesmo.

2 Replies to “Resenha: De Repente Uma Noite de Amor, de Lisa Kleypas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *